segunda-feira, 4 de julho de 2011

Rever.

"Errar é humano, cometer o mesmo erro é burrice' - Essa frase o mundo inteiro conhece e concorda. Bom, concorda quando não somos nós a errar pela segunda ou mais vezes.
Chega um momento em nossas vidas no qual aprendemos com o erro, só que nossa vontade de errar e a nossa capacidade de amar faz com que a gente, pelo menos repensemos em errar novamente e isso acaba acontecendo pra valer.
Acreditamos tanto na mudança alheia, que nós resolvemos dar uma chance, não só para a pessoa, mas também pro nosso coração.
Só que nada muda de repente, da água pro vinho... pelo menos eu nunca presenciei algo do tipo. Acreditamos e acabamos nos complicando ainda mais.
Infelizmente não são todos que merecem uma segunda chance, infelizmente porque? Porque grande parte das pessoas que nós optamos por dar essa segunda chance, não merecem e quem "paga o pato", somos nós mesmos.
Pessoas sabem mentir, iludir, esconder, muito bem. E por agirem de má fé, acham que a pessoa do "outro lado da linha" é um otário (a), que deixa as coisas passarem despercebidas e que nunca vai saber de tal feito.
Não julgo a pessoa se errou uma vez e não é da índole dela fazer isso com costume e frequência, mas julgo quem se diz "inocente" por inúmeras vezes, sendo que não é. Não passam de hipócritas.
A verdade é uma só: se uma pessoa errou uma vez com você e na segunda chance que teve, errou da mesma forma, é porque ela nunca deu o merecido valor à você. Ai vai de você se perdoa por mais uma vez ou se tenta esquecer e procurar recomeçar do zero, em "novos ares".
Tem uma éspecie de "lei", que diz: "Você só vai saber se tentar", mas se você ja tentou uma, duas, três ou até mais vezes e não deu certo, o problema é com você mesmo, que gosta de sofrer por uma pessoa que está vivendo a vida dela tranquila e não ligando pra sua tristeza causada pela mesma.
Quando chega o momento em que temos de acordar pra vida, é quando uma situação já extrapolou os limites e você não vai conseguir controlar isso, então é preciso acordar e evitar aquilo que te faz mal.
Mas há de ser perdoado, aquele que perdoa por diversas vezes, mesmo gostando de sofrer, ele insiste que a felicidade dele está em um determinado lugar e não desiste de encontra-la.
Isso chama-se "rever os conceitos". Todo mundo é capaz de mudar, pode demorar muito, mas muito tempo mesmo. Mas todo mundo muda, é preciso, senão fica pra trás e acaba por ser infeliz, até mesmo aqueles que gostam de fazer os outros sofrerem. Então é nesse ponto, que chega a vitória daquela pessoa que sofreu talvez por anos, quando quem a fazia infeliz, mudou e está disposto a compartilhar dessa felicidade.
Vocês vão dizer: "mas quem espera por alguém que só faz sofrer é trouxa." E eu digo pra vocês: "Pode até ser classificado como trouxa, mas essa pessoa sim, é capaz de amar verdadeiramente."
E é isso, todo mundo vive em busca da felicidade, uns acham rápido, outros não tem a mesma sorte. Mas todas as pessoas, desde o primeiro momento em que se apaixona, mesmo se for aquelas paixões platônicas ou passageiras, quando elas conseguem entender o que é ser feliz com alguém, elas começam a procurar um lugar, no qual elas vão determinar que ali está sua felicidade, mesmo que não passe de um amor passageiro."

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Cair na real.

" Acredito que todo mundo já caiu na real algum dia. E sei que só caimos na real, quando recebemos um "balde de água fria" na cabeça, quando alguém mostra e prova para gente que nossos sonhos, intenções, vontades, ostentações, etc... são impossíveis de conquistar.
O que fazer depois que fazem isso com a gente? Ficar chorando e lamentando o porque disso? Ou procurar novos caminhos e uma forma melhor para viver?
Geralmente, cair na real nos faz renascer ainda mais fortes, porque chegamos ao extremo da tristeza e quando chegamos a esse ponto, quando perdemos tudo que sonhávamos, nós também perdemos o medo de perder, acordamos para vida, buscamos nossa felicidade e isso faz com que a gente passe a arriscar mais, sem medo do que nos espera.
Claro que passamos também, a conviver com a decepção. Decepcionados com nós mesmos, decepcionados com a pessoa que nos fez acordar pra vida e decepcionados com o mundo, por pura revolta.
Nós vamos viver, vamos ser felizes e tudo mais, só que vamos sempre lembrar de que falhamos conosco e que falhamos ao escolher a pessoa errada, para passar o resto dos dias juntos.
Mas acredite! Depois de chegar no "fundo do poço" não tem outra coisa à se fazer, além de subir. E na subida não tem como as coisas ficarem piores, a tendência é melhorar cada vez mais até chegarmos ao topo.
A súbida é longa, cheia de obstáculos e o medo de ter uma recaída será constante, mas devemos manter o foco para que nada do que não queiramos, possa vir acontecer e nos fazer regredir.
Cair na real ou não, é como jogar uma moeda num "cara-ou-coroa", pois você já sabe o que vai ou não acontecer e ficar parado sem fazer nada, só depende de você mesmo.
É triste saber que nossos sonhos não vão se realizar, é triste saber que não vamos passar os restos de nossos dias, com alguém que amamos. Mas durante esse percurso escuro e sombrio, vão aparecer novas pessoas, novos sonhos, novos objetivos... você vai poder se apegar em um e poder lutar por cada momento de felicidade e realizações, que você almejar.
Não tem esse papo de meia felicidade ou meia tristeza. Se você seria feliz com alguém e não foi, é porque não era pra ser, não tava escrito. Se você não realizou um sonho, mesma coisa. Você vai poder ser feliz com outra pessoa, realizar seus outros sonhos, da mesma forma que faria se fosse com outra pessoa e outro sonho, só pode ser feliz 100% e triste 100%, não existe metade pra isso, a intensidade dos momentos é uma só, a do sentimento pode ser diferente, mas os momentos de felicidade, tristeza, angústia, raiva, etc... são sempre com a mesma intensidade, por isso nos leva ao choro, mesmo sendo do bem ou do mal.
Geralmente, nós vivemos com aquilo que amamos morrendo de medo, de perder. E esse medo, mesmo sem percebemos, pode ser o causador da perda, pois vivemos inseguros e não da pra não demonstrar isso.
O resumo disso tudo e a mais pura verdade, é que se estivermos cegos ou com muita vontade além do normal, de conquistar algo, de ficar com algo... é que podem nos fazer cair na real uma, duas, dez vezes, e vamos cair sim, mas la no fundo, bem no fundo do nosso coração, algo vai bater mais forte, querendo trazer de volta ou não deixando isso se apagar de vez.
Ai cabe a cada um de nós decidir, se acorda pra vida ou vive cegamente, esperando por algo que não tem quase nenhuma chance de acontecer.
Claro que viver na esperança de realizar um sonho é muito bom, mas cair na real pode ser melhor. Pois você terá todas as possibilidades de escolhas em aberto, estará "lúcido" para tomar decisões e ver o que realmente passará ao importar e ao satisfazer seus desejos.
Não é fácil acordar e saber que não vai chegar nem perto daquilo que você acha que é o que você necessita, daquilo que está em busca. Mas acredite, se Deus não fechou essa janela pra você, é porque com certeza ele vai te abrir inúmeras portas.
E não se preocupe, você será feliz! "

segunda-feira, 6 de junho de 2011

As vezes

" As vezes penso que sou a pessoa mais forte do mundo, que nada vai me abalar, que não tenho sentimentos que me magoam e que sou capaz de enfrentar tudo que vier pela frente, se for necessário.
Mas as vezes, eu penso que não sou assim. Penso que tudo o que vier vai me abalar, tudo que eu sinto me fará mal e me fará cair aos prantos. Mostrando que sou um fraco e incapaz de lidar com qualquer tipo de situação contrária.
As vezes me acho no direito de cobrar algo de alguém, mesmo sabendo que em troca, eu não faço nada daquilo que eu espero que me façam.
As vezes espero demais das pessoas, mais do que elas possam oferecer pra mim, acabo me iludindo e fico desapontado comigo mesmo, por achar que alguma pessoa poderia me dar tudo o que eu preciso.
As vezes magôo outras pessoas. As vezes sou um egoísta, procuro saber só de mim e que o resto das pessoas que se preocupem consigo mesmas.
As vezes eu quero ser mais do que eu posso ser, ir em busca dos meus objetivos e mostrar pro mundo que eu tenho condições e total vontade de ser alguém melhor.
Mas também sinto as vezes que já cheguei no fim da linha, que nada vai melhorar, que nada ou alguém vai aparecer pra mudar o meu rumo, o rumo da minha história.
As vezes eu queria não ter errado, ter prestado mais atenção, ter sido mais esperto e aproveitado todos os momentos bons que a vida me deu.
Ainda sim, as vezes eu queria ter errado mais, para aprender mais e obter a experiência necessária pra encarar o mundo de hoje, mais forte do que eu acho que sou agora.
As vezes eu queria poder acordar, sentar na calçada e ficar o dia inteiro embaixo do sol, refletindo sobre o que eu fiz até aqui, quem eu ajudei e quem me ajudou.
As vezes eu só quero ficar sozinho, desabafar comigo mesmo e chorar sozinho. Não quero ter que me abrir e compartilhar todas as minhas tristezas e angustias com alguém. Quem melhor do que eu, pra saber o que eu quero e o que eu preciso?
As vezes quero alguém pra desabafar, chorar no ombro, abraçar bem forte e me sentir protegido. Também quero estar de braços abertos aqui para alguém, com um ombro amigo, pra aconselhar e ouvir todos os problemas que quiserem "botar pra fora" e ser um porto seguro de alguém.
As vezes eu sei que posso oferecer bem mais, mas muito mais mesmo do que esperam de mim, mas as vezes tenho uma certa preguiça ou até vejo que a pessoa não merece ter, tudo o que eu posso oferecer.
As vezes eu sei que não posso oferecer nada e por mais que alguém espere pelo menos 1/3 disso, eu não posso, não vou conseguir.
As vezes quero me entregar de corpo e alma numa paixão sem ligar pra mais nada, sem me importar com os outros. Como nos romantismos de William Shakespeare, ou como nas músicas apaixonadas de Whitney Houston ou até, como nos filmes que passam de madrugada na tv aberta.
As vezes eu quero ficar sozinho vivendo intensamente a vida de solteiro, sair e não dar satisfação há ninguém. Acordar cada dia com uma pessoa diferente ao meu lado, sair e beber todas e não lembrar de nada do que eu fiz na noite anterior.
As vezes eu penso em sumir no mundo, só pra ver quem iria sentir minha falta. As vezes queria que outras pessoas sumissem no mundo, pra eu não sentir mais a falta.
As vezes eu queria ter filhos e levá-los para brincar no parque, soltar pipa e comer pipoca doce.
Mas as vezes eu não quero ter esses filhos, o lazer é bastante, mas a responsabilidade é dobrada.
As vezes eu queria ser moleque pra sempre, essa coisa de ser homem e ter palavra é muito chata, queria não ter respeito de ninguém e queria não respeitar quem eu respeito hoje. Sem isso me causar problemas.
Mas as vezes eu vejo o quanto é bom ser um homem, ter a confiança e o respeito de quem eu conquistei isso, de mostrar que minha palavra vale e que ter responsabilidades me faz ter também, hombridade e o mais essencial que é o caráter.
As vezes eu queria ser diferente do que sou, ser uma outra pessoa, talvez.
Mas as vezes eu percebo que eu não queria ser diferente, que ser quem eu sou não foi fácil, com o decorrer da minha vida eu me tornei o que sou hoje, e isso me mostra que mesmo se eu fosse outra pessoa começando do zero, eu chegaria neste mesmo lugar e deste mesmo jeito, porque eu não sei agir de outra maneira.
As vezes eu só queria lembrar, as vezes eu só queria esquecer, as vezes eu só queria sentir, as vezes eu só queria ser insensível, as vezes eu queria tudo, as vezes eu queria nada, as vezes eu queria morrer, as vezes eu queria viver, as vezes eu queria ter esperança, as vezes eu queria não ter esperança, as vezes queria ter medo, as vezes queria ter coragem, as vezes queria só odiar, as vezes queria só amar.
As vezes... "

Leandro Oliveira.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Esperar ou desistir?


" Sempre ouvimos dizer que não devemos esperar por nada, que devemos ir em busca e fazer acontecer.
Mas e quando a única opção que se tem, é esperar? Ai aparece uma saída alternativa, que é a desistência, o que você faz?
Acredito que todas as pessoas saibam "traduzir" o que cada escolha possa significar, mas e se o medo de desistir é mais forte e não conseguimos nos desapegar, por achar que não vão acontecer outras coisas boas, outros sonhos e outras metas?
A verdade é, se você sonhou com algo durante sua vida inteira e está muito próximo de conquistar, com tantas barreiras já ultrapassadas e tantos obstáculos já quebrados, você não vai querer desistir sabendo que falta apenas um detalhe, por mais complicado que seja, você sabe que vai esperar até esse "detalhe" te derrubar e você por obrigação, acabar desistindo dos seus sonhos.
A desistência ou a não conquista dos seus objetivos, que por sinal não é a mesma coisa, se você lutou claro. Te levará pra outros caminhos que você goste menos, mas não será um caminho tão triste, você irá adaptar-se rápido e vai traçar novos objetivos e sonhará com novas possibilidades de sucesso.
É frustrante não realizar os sonhos que sempre tivemos, mas durante nossas vidas quebramos a cara algumas vezes, pelo mesmo motivo.
Acho que com o passar do tempo, quando esse sonho está lá guardado bem no fundo do coração que quase nem lembramos mais dele, vem algo que acaba o despertando, fazendo renascer e nos enchendo de esperança novamente. Ai voltamos a sonhar com ele, voltamos a acreditar e querer conquistá-lo com todas as nossas forças, subimos o mais alto possível sem olhar pra baixo e cego perante o maior problema que podemos enfrentar, a queda.
Com toda certeza, se não alcançarmos a vitória, a queda vai machucar e muito.
Mas também temos que saber administrar, devemos saber esperar na hora que deve-se esperar e devemos saber ir em busca, quando chega a hora de ir buscar.
Esperar não mata e não diminui as chances que você tem de vencer, é preciso ter paciência pra não colocar tudo a perder, porque já vivemos com isso há anos e sempre no limite, onde um "passo em falso" coloca tudo a perder.
E você não quer perder tudo, depois de tanto tempo de espera. As coisas acontecem sim, pra quem espera. E não há necessidade de afobar-se e partir com "sede ao pote" querendo que algo aconteça da noite pro dia.
Tudo tem seu tempo, você fazendo ou não acontecer as coisas um dia chegam, só não sabemos de qual forma.
As coisas só não acontecem se você perder o foco.
Só você mesmo pode saber o que é ou será melhor pra você, então a escolha será apenas sua e de mais ninguém. Se você acha que ja perdeu tempo demais esperando por algo a alternativa "desistir", é a saída que você encontrará.
Mas se você acredita nos seus sonhos, não importa quando ou se vão acontecer rápidamente, a sua saída é esperar.
E só pra completar praqueles que vão esperar: Esperar pode ser muito bom, pois quando alcançar, seus objetivos, realizar seus sonhos e provar do gosto da vitória, você vai viver feliz pro resto da sua vida.
E então qual a sua escolha? Vai esperar ou vai desistir? "

Leandro Oliveira.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Orgulho

" O fato é: existem dois tipos de orgulho, o orgulho do "bem" e o orgulho do "mal".
O orgulho do bem, é aquele que você sente-se feliz e realizado por algo que tenha feito e obteve uma conquista positiva.
Já o do mal, é aquele orgulho que não há interesse em trazer coisas boas para si próprio, não existem caminhos para que o levem à algo do bem.
Se você tem esse orgulho, você deve saber que nada de bom é capaz de aparecer em sua vida. Você passa a regredir, ao invés de progredir, passa a conviver com a negatividade.
Mas apesar de tudo isso, você leva em consideração algum tipo de esperança, o sonho de querer conquistar algo que esse orgulho não vai deixar. E você tem total ciência disso, mas não abre mão desse orgulho malígno, passa a viver esperando por um milagre que mesmo se acontecer, você não vai perceber por conviver com isso.
Esse orgulho não nos leva a lugar nenhum, devemos sempre tentar abrir mão dele, mas nem sempre isso é possível de se concretizar.
As vezes queremos nos livrar e viver sem preocupações a respeito de qualquer coisa que seja ... mas existem as escolhas e envolvimento de outras coisas totalmente diferentes daquilo que você esperava. É como mudar o trajeto do passado e ver que causou um impacto muito forte no futuro.
Para evitar esse tipo de orgulho, é preciso saber por onde caminhar desde o ínicio, mas ninguém sabe.
Um dia alguém perde o controle da situação e acaba com tudo aquilo que planejava e também com tudo aquilo que já estava certo. Aí o destino vem e te recoloca no controle da situação, mas deixando você com a lembrança e a certeza de que já falhou uma vez, mas também, você saberá que nada te impede de tentar novamente.
Só que o mesmo destino que te da uma segunda chance, coloca um "cruzamento" nesse percurso, uma espécie de teste e por pura irônia, esse tal cruzamento é aquele mesmo "desvio", no qual você se perdeu uma vez. E você vai se perguntar, será que eu devo arriscar tudo de novo? Ou sigo em frente e busco conquistar meus sonhos e objetivos, nessa trilha que eu estou tranqüilo e no comando?
Perguntas e escolhas das quais só você poderá decidir, é nessa hora que você perceberá o que valerá a pena, se é buscar a sua felicidade independentemente se encontrar dificuldades ou não, ou se é permanecer nesse orgulho e acabar por não viver uma vida intensamente.
Uma espécie de barreira é criada, te impedindo de alcançar metas e trajetos que você julga importante, te impede de arriscar, te prende, te suga a coragem e talvez até a sabedoria, te deixa cego e com medo de agir, esperando uma "explosão" que só um milagre pode causar.
Orgulho que não é devido há méritos próprios ou de alguém querido muito próximo, é um dos maiores defeitos que o ser humano pode ter, mas ele acaba se tornando um "inimigo invisível", porque é um tipo de sentimento, no qual aceitemos ou não, nós gostamos de carregar com a gente.
É um sentimento que inflama nosso ego e por mais que saibamos que isso nos faz mal, ele passa meio que despercebido e só vai nos atingir quando houver algum tipo de impacto, que certamente nos fará acordar para a vida.
Por mais que seja difícil, tente se livrar ou melhor, tente não conviver com esse orgulho, as coisas fluirão naturalmente e você poderá viver uma vida mais tranqüila e mais intensa, fazendo as coisas que deseja sem se preocupar com nada ou ninguém.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Hora de acordar

" Quantas vezes você já não se pegou sonhando acordado, com algo que você jamais terá, mesmo que seje algo que você já teve um dia, mas você ta ciente de que nunca mais terá de volta.
Chega um momento em nossas vidas, que devemos acordar perante tal situação. Por mais que não queiramos acordar desse sonho, sendo ele bom pra gente em mente, mas muito provável, ruim na vida real.
Temos que acordar mesmo assim, saber diferenciar cada peso, medida e consequência que isso tudo pode causar.
Precisamos estar preparados para não deixar esse sonho ser o fator predomintante em nossas decisões, porque se as coisas acontecerem, não terá mais volta.
É necessário controlar certos sentimentos e também saber nega-los, por mais que você não queira isso, por mais que seu coração rejeite essa decisão, ter consciência de que é preciso, já é um primeiro e um grande passo.
Fazer certas escolhas é muito difícil, pois aquilo que você não escolher, será descartado por um longo período, talvez até em definitivo.
Mas o pior não é ter que escolher algo, o pior é não ter uma escolha. Ser forçado a ter de abrir mão de alguma coisa que você não queira, fazendo isso, bem ou não pra você.
É mais difícil ainda, livrar-se de coisas que você tenha muito se apegado, mas que não faz sentido nenhum em continuar com aquilo dentro de si próprio.
Há sempre o momento em que devemos receber um "balde de água fria" na cabeça, pra dar um "choque", e com isso acordarmos para a vida.
Tem pessoas que gostam de viver sonhando e com esperança em algo, acho que pra ser sincero, todas as pessoas vivem com algum tipo de esperança. Mas existem outros tipos de pessoas que sabem que nada vai acontecer, mas ainda sim esperam. E vão vivendo apenas de ilusão e de memórias. Para esse tipo, a vida real não é pra ser vivida, há certas rejeições para com elas mesmas e obstáculos nem se quer enfrentados. Transformando uma miragem em vida real e a vida real em uma miragem.
Viver procurando por algo que não vai achar é a mesma coisa que respirar em baixo d'água. Você vive por alguns instantes, mas chega uma hora que você não tem mais fôlego para suportar tamanha pressão.
Agora, acordar pra vida pode ser muito ruim no começo, abrir mão daquilo que você não quer, não é fácil, não é do seu feitio. Mas viver a vida real com inúmeros prazeres e até desprazeres também, será um desafio muito produtivo e que lhe fará muito bem, isso se você procurar progredir por algo bom e de boa fé.
Não tem jeito, uma hora é necessário acordar para a vida. E aquela pessoa que te "controlava", que preferia você infeliz e te prendia nesse tipo de "cadeia psicológica". Vai perceber que você não é mais a mesma pessoa, vai ter total conhecimento de que você mudou e não precisa mais de nada daquilo. E por ter sido algo forçado, você vai estar mais forte, mais confiante e mais consciente de que você não quer e não vai, viver tudo de ruim que possa ter acontecido, novamente.
Sua projeção vai ser feita em cima disso, seu novo destino será traçado e seus novos caminhos serão mais tranquilos. Basta você não perder o controle da situação reversa.
Acorde! Acorde! Livre-se daquilo que não faz mais nenhum sentido em sua vida, renove-se! Abra caminhos e busque a felicidade. Vivemos uma única vez, para ficarmos presos em certas coisas que já aconteceram ou esperar por coisas que não vão acontecer jamais.
Essa pode ser uma boa hora para você acordar, atitude!

Leandro Oliveira.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Lobo em pele de cordeiro.



" Há uma frase que diz: "Aquele que lhe oferecer segurança, será o traídor."
Me peguei pensando muito nessa frase nesses dias, e cheguei a conclusão que é muito verdadeira essa colocação, pois só aquela pessoa que te oferece segurança, apoio, um ombro amigo, etc... e que conquista a sua confiança, pode te prejudicar e te passar para trás sem dó nem piedade, sem se preocupar com nada. Pois ela sabe seu ponto fraco e seu ponto forte, sabem onde "mexer" e manipular, para que tudo dê certo à eles.
Claro que existem aqueles que torcem por você, que te apoiam, que querem sua felicidade e que ficam felizes por você após suas conquistas, tanto as pessoais, quanto as profissionais.
Mas a verdade é que existem os "lobos em pele de cordeiros" que por interesse pessoal, tentam te machucar e te prejudicar, por você estar conquistando seus objetivos, alcançando a sua felicidade e ofuscando o brilho dos invejosos. Pois nada mais é, do que a inveja.
Aquela pessoa que não quer te ver feliz, que faz coisas por querer pra te magoar, que vive tentando te enganar, mas como "cordeiro" que é, tenta passar em vão, dizendo que foi sem querer e pergunta se tem algum jeito de ajudar e que faz o que for possível pra consertar esse erro e blá blá blá, sendo que, foi ela mesmo quem preparou toda essa "armadilha" para você.
Na verdade esses "lobos" acham que nós somos bobos, trouxas, ingênuos e derivádos. Tudo bem, eles arrumam um jeitinho de conseguir ferrar com a vida da gente, mas há sempre o lado do bem, sempre há uma saída, que é certa para você.
E enquanto eles acham que estão por cima e vendo você por baixo, você renasce como se fosse uma fênix e da a volta por cima. E o mais engraçado disso tudo, é que eles não vão parar para viver a vida deles e buscar realizações ou estabilidade nas mesmas. Eles continuarão tentando te prejudicar de alguma forma. Confesso que não sei até quando isso vai, talvez até a morte? A sua ou a deles? Não sei.
A única certeza é que se você morrer primeiro, outra pessoa irá sofrer com esses "lobos", pois eles não sabem fazer outra coisa da vida, além tentar colocar o próximo pra baixo, no nível deles.
Uma "arma" que devemos levar conosco, é uma outra frase bem popular também: "Mantenha seus amigos por perto e seus inimigos mais perto ainda."
Leve consigo sempre essa frase e faça como está dizendo, isso prova que você não é trouxa como pensam e que você sabe quem está verdadeiramente ao seu lado, e quem é leal para com você.
Isso dará um nó nas atitudes desses "lobos", mas não impedirá que eles tentem mesmo assim, querer te prejudicar.
Mas você sabendo quem são, vai "desapegar" e passar a não se preocupar com aquilo que fizeram e ainda fazem contra você, tendo eles sucesso ou não.
É preciso manter o foco nos seus objetivos e nas coisas positivas. Viver sua vida, compartilhar vitórias e também as derrotas, com aqueles que correm do seu lado.
Vão conseguir te derrubar, mas ai vai depender de você querer ou não se levantar e continuar no caminho certo.
As coisas vão acontecendo de acordo com o que você ta vivendo, se você planta o bem, você colhe o bem. Pode demorar pra acontecer, você pode sofrer muito, mas a certeza é de que você vai colher o bem esperado ou até o inesperado, que é bem mais do que você deseja, muito melhor. "

Leandro Oliveira.